简体中文EnglishFrançaisDeutschItaliano日本語PortuguêsEspañol

Destinos Incríveis

Chapada Diamantina é linda. Você tem de visitar

Inverno é sinônimo de tempo frio, casacos pesados, neblina e, em alguns casos, uma chuva fina e intermitente. Isso no sudeste, centro-oeste e sul do Brasil. No Nordeste não é bem assim e na Bahia, em especial, o tempo muda pouco. Mas a Chapada Diamantina tem seus segredos

Postado em: 06/03/2019
Por: Alex Ferraz

Inverno é sinônimo de tempo frio, casacos pesados, neblina e, em alguns casos, uma chuva fina e intermitente. Isso no sudeste, centro-oeste e sul do Brasil. No Nordeste não é bem assim e na Bahia, em especial, o tempo muda pouco.
Na capital e cidades praias prevalece o sol durante o dia.
A temperatura fica entre 18 e 27 graus, caindo um pouco a noite, mas nunca abaixo dos 10 graus. Pode, portanto, programar suas férias porque o risco de mau tempo é mínimo.

Mas há exceções. Se você quer experimentar um friozinho e não quer ir longe, está na Bahia ou vai estar no final de junho, em julho e agosto, pode pegar o casaco e botar na mala. Dá até para trazer um par de botas, algumas meias de lã e, quem sabe, um cachecol.
E seu destino já está traçado: você vai para a região da Chapada. Capitaneada por Lençóis, mas englobando um conjunto de uns 10 municípios, todos situados em torno de 1.000 metros acima do nível do mar, eles sediam um inverno frio, mas quente.

Como assim? Os termômetros caem até 10 graus à noite – há relatos de até 5 ou menos, em casos especiais – mas a animação contagia e serve para espantar o frio. Primeiro, já no São João, quando as cidades se enchem de bandeirolas e fogueiras são armadas na frente das casas para saudar o santo, uma espécie de padroeiro do campo.
A sanfona dita o ritmo, que se estende até São Pedro, já fechando o mês de junho. E a temperatura segue em queda. É hora então de entrar em campo um remédio infalível: o festival da Chapada. Um encontro de música que reúne artistas locais e nacionais e que se estende por quase uma semana.No período, os hotéis ficam lotados, jovens tomam conta das cidades próximas e Lençóis deixa de ser aquela cidadezinha de interior, pacata e bela, para experimentar a efervescência de uma grande festa.


A gastronomia é um caso à parte. Da deliciosa e farta carne do sol, servida com mandioquinha cozida ou frita, a pratos típicos da região, vale à pena se espalhar pelas calçadas que são tomadas por mesinhas e curtir a noite. E com direito a um quentão ou um bom vinho.

E o inverno pode ser curtido também em Vitória da Conquista, com termômetros abaixo dos 20 graus, chegando até os 5 graus, e uma infraestrutura de terceira maior cidade do Estado.
Conquista também sedia um festival de inverno que, assim como o da Chapada não tem data certa. Acontece normalmente em julho, também com grandes nomes nacionais do sertanejo e pop, para fazer a festa e espantar o frio.

Compartilhar:

Outras
Notícias