简体中文NederlandsEnglishFrançaisDeutschItaliano日本語PortuguêsEspañol
Home > Passeios > Descobrindo a Ilha de Boipeba

Descobrindo a Ilha de Boipeba

Publicado em: 26/02/2019
Por: Fonte - Férias Brasil


Escondida atrás da Ilha de Tinharé, onde está Morro de São Paulo, a Ilha de Boipeba é o oposto da badalada vizinha. As semelhanças entre as duas vilas malocadas na Costa do Dendê ficam por conta do charme rústico das ruas de terra onde o tráfego de automóveis é proibido e das praias paradisíacas, com águas claras, areias brancas e vastos coqueirais.

Pôr do sol no rio do Inferno: Espetáculo perfeito no rio do Inferno –
Pôr do sol no rio do Inferno: Espetáculo perfeito no rio do Inferno – Foto: Milena
Enquanto Morro apostou na veia turística, com pousadas e restaurantes estrelados e noite agitada que atrai jovens dos quatro cantos do planeta, Boipeba caminha na direção inversa. Por iniciativa dos próprios nativos e forasteiros que lá aportaram, foi transformada em Área de Proteção Ambiental, garantindo cenários desertos o ano inteiro.

Feita para ser desfrutada durante o dia, a ilha é banhada por vinte quilômetros de praias de águas azuis. Para conhecer cada recanto, só caminhando ou fazendo passeios de barco, como os que levam às piscinas naturais de Moreré, em pleno alto-mar; ou aos naufrágios na Ponta de Castelhanos.

Quesitos como compras e noitada não fazem parte da programação em Boipeba. Foram trocados pelo espetacular pôr do sol no encontro do rio com o mar e pela contemplação do céu cravejado de estrelas.

Descobrindo Ilha de Boipeba

Passear de lancha

O tour contorna a ilha, a começar pelas piscinas naturais. Depois segue para a praia de Ponta dos Castelhanos, para a coroa de areia e, por fim, praia da Cova da Onça, onde é servido almoço.

Piscinas naturais de Moreré

De águas transparentes, as piscinas naturais de Moreré são apinhadas de peixes coloridos que vêm comer na mão dos visitantes. Vá apenas na maré baixa e não deixe de levar máscara e snorkel para nadar no aquário em pleno alto-mar. Partindo da Boca da Barra são vinte minutos de lancha. Quem está na praia de Moreré pode pegar um barco de pescador e navegar por dez minutos. Na alta temporada, o movimento de turistas é intenso.

Mergulho na Ponta de Castelhanos

Os adeptos do mergulho livre e de cilindro fazem a festa na Ponta de Castelhanos. Na praia, que fica a pouco mais de uma hora da Boca da Barra, há barreiras de corais e embarcações naufragadas, tornando o local um santuário marinho.

Pôr do sol no rio do Inferno

Concorrido, o entardecer na praia da Boca da Barra, visto da foz do rio do Inferno, reúne e encanta gente de todos os estilos. Tem turistas, moradores, pescadores que lá aportam seus barcos depois de um dia no mar, crianças jogando bola… No céu, nuances que vão do laranja ao lilás, terminando com um céu pipocado de estrelas.

As praias de Ilha de Boipeba

Boca da Barra

Praia mais movimentada da ilha, Boca da Barra é ponto de parada das excursões, reunindo barracas e pousadas. O mar calmo fica ao lado da foz do rio do Inferno.

Tassimirim

Repleta de piscinas naturais formadas pela grande quantidade de pedras, Tassimirim fica a apenas dez minutos de Boca da Barra.

Cueira

Extensa, tem mar calmo de águas cristalinas acompanhado por fileiras de coqueiros a perder de vista. Deserta em diversos trechos, é acessível depois de meia hora de caminhada. Na alta temporada, quiosques improvisados servem lagostas pescadas no local.

Moreré

Vale a pena caminhar uma hora – ou pegar um barco ou o trator – para chegar a Moreré, pequena praia emoldurada por coqueiros e amendoeiras. Na maré baixa, lanchas levam às piscinas naturais no alto-mar, excelentes para o mergulho. Os bares de pescadores instalados na região servem fartas moquecas.

Cova da Onça

De difícil acesso – a praia fica a quatro horas a pé em trilhas de mata nativa ou a duas de barco – Cova da Onça abriga vila de pescadores, sendo o único ponto habitado no extremo Sul da ilha. Os manguezais ao redor deixam as águas escuras.

Compartilhar: