简体中文NederlandsEnglishFrançaisDeutschItaliano日本語PortuguêsEspañol
Home > Destinos Incríveis > Na Bahia tem uma igreja de ouro, bem ali no Terreiro

Na Bahia tem uma igreja de ouro, bem ali no Terreiro

Publicado em: 05/03/2019
Por: Adilson Fonseca


Os baianos costumam passar por ela, reverenciá-la e se benzer. Os turistas, contemplá-la e se extasiar. Faltam palavras para descrevê-la. A imponência da sua arquitetura, em estilo barroco, já bastaria para fazer desse templo um lugar único nessa terra de tantas igrejas – dizem que 365 – mas seu interior, todo banhado em ouro, torna a visita ainda mais deslumbrante.

Estamos falando da Igreja da Ordem Terceira Franciscana ou, simplesmente, de São Francisco, como é mais conhecida, construída no século XVII e localizada no coração do Centro Histórico de Salvador, no Terreiro de Jesus. Ela é um dos principais monumentos públicos no segmento histórico e artístico de visitação da capital baiana.

A Ordem 3ª dos Franciscanos da Bahia foi fundada por Frei Cosme de S. Damião, inicialmente, com sede no Convento de São Francisco.

A igreja de Salvador teve sua pedra fundamental instalada em 1º de janeiro de 1702. E em 1799 foi reconstruída, depois de ser devorada por um incêndio. Sua fachada é esculpida em pedra arenito, a única do tipo no Brasil e para adornar seu interior teria sido gasto uma tonelada de ouro.

O templo abriga preciosas obras de arte sacra, como a escultura do Senhor morto, de autoria de Francisco das Chagas Xavier, em que as gotas de sangue são representadas por rubis.

Tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional  (IPHAN), foi uma das indicadas para a eleição das 7 Maravilhas do Brasil. Sua notoriedade advém principalmente da sua fachada ricamente decorada em altos-relevos, caso único no Brasil.

Seu interior foi reformado no século XIX, a decoração original barroca foi substituída por altares neoclássicos, considerados a obra magna do mestre José de Cerqueira Torres.

Em 1834 José Rodrigues Nunes foi incumbido da pintura e douramento de 54 castiçais, 4 tocheiros, 7 cruzes e 16 jarras, da realização de 4 quadros grandes para as paredes, seis pequenos para os nichos dos altares e da pintura em imitação de tela de ouro do fundo da capela-mor. Difícil descrever toda sua suntuosidade e beleza. Só visitando-a.

Compartilhar: