ArabicChinese (Simplified)DutchEnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish
Home > Destinos Incríveis > Entre o rústico das praias, Conde é um paraíso do Litoral Norte

Entre o rústico das praias, Conde é um paraíso do Litoral Norte

Publicado em: 02/08/2022
Por: Adilson Fonsêca


Imagine um lugar onde se possa dispor de boa comodidade (hotéis, restaurantes, paisagens campestres e praias) em um só lugar e não tão distante de Salvador. São 180 quilômetros por estradas em, ótima conservação (a Estrada do Coco e Linha Verde), que oferece ao visitante 40 quilômetros de praias, manguezais, dunas e boa infraestrutura hoteleira. Isso tudo você encontra em Sítio do Conde, um dos últimos municípios do Litoral Norte da Bahia, já próximo à divisa com o Estado de Sergipe.

Antes mesmo da conclusão da Estrada do Coco/Linha Verde, a rodovia que sai de Salvador e acompanha a faixa litorânea até o estado de Sergipe, na década de 80, a cidade de Sítio do Conde já era um refúgio do turismo, de baianos e de sergipanos. Com praias selvagens, mas também locais com infraestrutura hoteleira e de serviços, rios e manguezais, essa pequena cidade, a 180 quilômetros de Salvador, já tinha vida própria.

Seu imenso litoral abriga praias cercadas por vilarejos vizinhos que apresentam trechos também interessantes do litoral. As localidades mais distantes e desertas, Poças e Siribinha, têm tem acesso pela estrada de barro, que contorna, dunas e coqueirais. Já Barra do Itariri, cujo acesso também é bem rústico, possui uma infraestrutura melhor e oferece um banho de mar na foz tranquila do Rio Itariri. As mais bem estruturadas. Tanto em serviços como em hospedagem ficam nos povoados de Baixios, Sítio do Conde e Subaúma.

VILAREJOS

O município de Conde, com pouco mais de 25 mil habitantes, fica à beira da BA-099 (Linha Verde) e ficou conhecida nacionalmente por ter sido local de filmagem do filme, em 1990, baseado nas obras de Jorge Amado. Dentre os vilarejos, o mais procurado é Sítio do Conde, a seis quilômetros da sede, que possui as melhores infraestruturas de serviços e hospedagem. Por se tratar de uma antiga vila de pescadores, o ambiente deste lugarejo mistura uma rusticidade e sofisticação que encanta o visitante. Por ser uma antiga vila de pescadores, ainda guarda essas características. Ao todo s~]ao 10 praias, algumas completamente desertas.

Poças – Considerado o mais antigo vilarejo da região, é banhado pelo rio Itapicuru, e seu acesso é feito por estradas de terra. Um dos principais passeios é o de barco que leva até o estuário e a foz do rio, onde estão praias banhadas pelo rio e mar. Está a seis quilômetros da vila.

Barra nova – o local possui um extenso manguezal e lagoas, o que contribui para a farta pesca dos camarões e peixes que abastecem os restaurantes da região. É repleto com uma rica vegetação nativa, sendo um dos ecossistemas mais produtivos do mundo.

Vila do conde – Dentre todos os povoados, é o que concentra a maioria das hospedagens e serviços de turismo. Nele se pode conhecer a maior parte da história da região, através das construções antigas, como uma igreja do século XVII chamada Nossa Senhora da Matriz e um cruzeiro com um mirante, da onde se descortina grande parte do povoado.

CAVALO RUSSO – O local está próximo à Barra de Siribinha e à foz do rio Itapicuru. Concentra vasta párea de manguezais e lagoas que levam a passeios de aventura inesquecíveis. O principal atrativo é uma duna de 20 metros, chamada de “cavalo russo” e onde os turistas podem descer escorregando até cair direto nas lagoas refrescantes.

CACHOEIRINHA – Está a menos de 10 quilômetros da Estrada dos Coqueiros. Trata-se de uma propriedade particular aberta à visitação. A cachoeira lá encontrada permite momentos relaxantes.

RIO DE PEDRAS – A apenas um quilômetrp da linha verde, o Rio de Pedras é o responsável pelo abastecimento de água dos moradores. As águas claras e geladas refrescam banhistas, além de oferecer espaços agradáveis nos bares e restaurantes do entorno

PRAIAS

As praias do Conde são cercadas por vastos coqueirais e possuem águas claras, areia fina e branquinha, lagoas e são ricas em vegetação de manguezal, acompanhada pelos Rio Itapicuru e Rio Itariri que correm na região.

Barra do Itapicuru – Na foz do rio, tem areia clara e fina – com muitas conchas –, ondas fortes e coqueiros. É boa para a pesca de linha.

Praia da Siribinha – A 12 quilômetros da Vila de Sítio do Conde, é uma praia extensa, reta, de ondas fortes e areia clara, com muitos coqueiros. O acesso é feito por uma estrada rústica, entre os coqueirais e dunas. Para quem não conhece, melhor a presença de um guia.

Praia das Poças –Tem características semelhantes às outras da região: areia clara, ondas fortes, coqueiros. É o único porto natural para pequenos barcos na região. Lá podem ser alugados barcos ou canoas motorizadas para passeios turísticos.

Praia Sítio do Conde – Uma barreira de recifes forma piscinas naturais na maré baixa. Reta, de ondas fortes, areia branca e solta – com vários caramujos – e coqueiros.

Praia Barra do ltariri – Fica a 16 da Vila de Sítio do Conde e o acesso é por estrada de terra com bolsões de areia. Possui bares, restaurantes e casas de pescadores que podem ser alugadas na alta estação. Na foz, antes de encontrar o mar, o Rio ltariri faz uma curva, deixando em destaque uma duna com coqueiros, isolada pelas águas, como se fosse um monumento.

COMO CHEGAR

De avião – O aeroporto mais próximo de Sítio do Conde é o de Salvador.

De carro – Deve-se seguir por BA-233, BR101, BA-093, BA-324 ou BA-099. O mais indicado é seguir por essa última, uma nova estrada ecológica denominada Linha Verde é completamente asfaltada.
De ônibus – Há ônibus diários saindo do Terminal Rodoviário de Salvador, pela BR-101 e Linha Verde.

Compartilhar: