简体中文NederlandsEnglishFrançaisDeutschItaliano日本語PortuguêsEspañol
Home > Destinos Incríveis > Costa do Dendê redobra os cuidados com a retomada do turismo na Bahia

Costa do Dendê redobra os cuidados com a retomada do turismo na Bahia

Publicado em: 09/01/2021
Por: Adilson Fonsêca


Com a chegada do verão, mas ainda sob rígido controle sanitário por causa da pandemia do coronavírus, a Costa do Dendê, ou Litoral do Baixo Sul, na Bahia, que vai de Valença até Camamu, e onde est~]ao algumas das mais famosas e badalas praias do litoral baiano, se prepara para a retomada do turismo. Os protocolos de segurança adotadas pelas prefeituras são os mesmos que estão em vigor em Salvador e outras regiões do Estado, e incluem o uso de máscara e higienização com álcool gel, distanciamento social e, principalmente, proibição de aglomerações.

Para isso, estabelecimentos hoteleiros estão acompanhando, de forma controlada, o fluxo de visitantes, limitando o número de quartos e apartamentos, e seguindo as recomendações adotadas pelos gestores municipais. É o caso do Portal Rio Uma, o maior e principal hotel de Valença, e de onde costumam partir os hóspedes que vêm de outros estados e ali se hospedam para seguirem destinos paradisíacos, como Morro de São Paulo, Boipeba, Moreré e a Península de Maraú.

Já a nível de gestão municipal, a Prefeitura de Cairu, município-arquipélago que reúne 26 ilhas, reabriu as praias para receber os turistas depois de cinco meses de medidas restritivas, e implementou protocolos rígidos para a retomada das atividades. O município tem sob sua jurisdição as localidades de Morro de São Paulo, Boipeba, Gamboa, Garapuá e Moreré, que são os destinos que poderão voltar a receber os visitantes.

No município, cada estabelecimento hoteleiro passou por uma avaliação técnica da Secretaria de Saúde, de forma a para garantir o cumprimento dos protocolos de segurança. O protocolo implementado exige a limpeza constante dos ambientes, a obrigatoriedade no fornecimento de álcool 70º nos estabelecimentos, o uso de equipamento de proteção individual, incluindo a obrigatoriedade do uso de máscaras para colaboradores e para os turistas, e a distância mínima de dois metros entre as pessoas. Além disso, hotéis e pousadas só receberão turistas que comprovarem reserva, e deverão só funcionar com até 50% da capacidade de ocupação.

Valença- As atividades turísticas no município de Valença ganharam um novo fôlego em julho, quando um decreto da prefeitura possibilitou a flexibilização do setor hoteleiro, tanto na cidade, quantos nos distritos, durante o período de pandemia. O documento estabelece um conjunto de regras sanitárias foram adotadas, seguindo os protocolos da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis Nacional.

Entre elas está um ajuste no limite da capacidade de funcionamento da rede hoteleira, fixada em 50%. Os estabelecimentos também precisam cumprir as normas de higienização e distanciamento entre os hóspedes, assim como recomenda o Ministério do Turismo, após o lançamento do ‘Selo do Turismo Consciente’. Contudo, a continuidade da prestação de serviço irá obedecer a mesma regra utilizada para a flexibilização do comércio, onde a taxa de ocupação dos leitos clínicos e UTIs, públicos e privados, somados, não podem ultrapassar o limite estipulado de 60% de ocupação.

Maraú – Distante 270 km de Salvador e 66 km de Itacaré, é o local onde estão as praias e lugares que são denominados de “Polinésia Brasileira”, o município-sede da península do mesmo nome reabriu para o turismo com exigência de teste para a Covid-19, incluindo os turistas que vêm do exterior. A região concentra localidades famosas, como Barra Grande, Taipu de Dentro e de Fora, entre outras. É obrigatório para os visitantes apresentarem os resultados dos testes de Covid-19 feitos com uma antecedência de até 72 horas.

Além da obrigatoriedade do teste, o destino adotou outras medidas para a retomada segura do turismo, entre elas a medição de temperatura de funcionários, clientes e hóspedes; distanciamento social; redução de capacidade de meios de hospedagem e transporte turístico em 50%; e a distribuição de uma identificação aos turistas com entrada autorizada, que poderá ser solicitada a qualquer momento, pelos agentes da fiscalização ou pelos responsáveis pelo estabelecimento onde esteja o visitante.

**A Zona turística da Costa do Dendê

É uma das 13 zonas turísticas da Bahia estabelecidas devido ao Programa de Desenvolvimento do Turismo (PRODETUR). A zona litorânea compreende os municípios de Valença, Iguapiuna, Cairu, Camamu, Taperoá, Nilo Peçanha, Ituberá e Maraú. São 115 quilômetros de costa, desde a Baía de Camamu (ao sul) até a foz do Rio Jaguaripe, (ao norte), que além das praias, abrigam ilhas, rios, cachoeiras, restingas, manguezais, recifes de coral e paisagens históricas.

A região é propícia ao turismo de aventura, de esportes radicais e de mergulho, náutico, histórico, ecoturismo e o turismo de sol e praia. Destacam-se as atrações naturais: Morro de São Paulo, na Ilha de Tinharé, e a Ilha de Boipeba, ambas no Arquipélago de Cairu e a Baia de Camamu, a segunda maior do Brasil e a de maior profundidade, os rios Una, das Almas e Jaguaripe, e a Península de Maraú. Há também as plantações de dendê, cujo azeite é ingrediente típico da gastronomia baiana.

Compartilhar: