简体中文NederlandsEnglishFrançaisDeutschItaliano日本語PortuguêsEspañol
Home > Destinos Incríveis > Ferry-boat vira novo ponto de mergulho na Baía de Todos-os-Santos

Ferry-boat vira novo ponto de mergulho na Baía de Todos-os-Santos

Publicado em: 25/11/2020


Após 45 anos de história na travessia entre Salvador e a ilha de Itaparica, o ferry-boat Agenor Gordilho passou pelo processo de naufrágio controlado e agora servirá para a formação de recifes naturais na Baía de Todos-os-Santos. A operação para submersão foi realizada no final da manhã de sábado (21), nas imediações do Yacht Clube, no bairro da Barra, em Salvador, a uma profundidade aproximada de 36 metros.

Duas horas depois foi a vez do rebocador vega também descer a uma profundidade de aproximadamente 28 metros na maior baía do Brasil e a segunda maior do mundo, com extensão de 1.223 km², que abriga outros tesouros arqueológicos. Dentre eles, o navio Galeão Sacramento, que naufragou em 1668, e os vapores Germania (1876) e Bretagne (1903), na região do Farol da Barra.

A iniciativa da Secretaria do Turismo do Estado da Bahia (Setur-BA) visa dinamizar o turismo náutico na Baía de Todos-os-Santos, que reúne cerca de 20 pontos de naufrágio. “A nossa baía é procurada por mergulhadores de todo o mundo por ser uma área propícia à atividade e agora esse público contará com novos atrativos que enriquecerão ainda mais a experiência desses visitantes”, explica o secretário Fausto Franco.

O naufrágio assistido de embarcações propicia a formação de recifes artificiais, que favorecem o habitat marinho e se convertem em atrativo para visitantes, mergulhadores profissionais e estudiosos. A previsão é de que em um ano a embarcação esteja repleta de vida marinha.

HISTÓRICO– Com 71 metros de comprimento e 19 metros de altura, o Agenor Gordilho fez sua viagem inaugural no Sistema Ferry-Boat no dia 5 de dezembro de 1972. A embarcação realizou a travessia Salvador-Itaparica durante 45 anos, até o final de 2017.
Para o secretário estadual do Turismo, Fausto Franco, o ferry Agenor Gordilho será um atrativo a mais para os praticantes do turismo náutico na Baía de Todos-os-Santos. “A embarcação fez história como pioneira na travessia para a Ilha de Itaparica, e para os adeptos do esporte será interessante conferir sua estrutura em mergulhos no fundo do mar”, afirmou.
Além da Marinha, as secretarias do Meio Ambiente (Inema), Infraestrutura (Agerba) e Administração (Patrimônio) contribuíram para que a Secretaria de Turismo do Estado (Setur) pudesse oferecer um novo atrativo na Baía de Todos-os-Santos.


Estudos prévios de localização e de impactos ambientais foram realizados. Óleos e combustíveis da embarcação foram removidos para atender às especificações ambientais, assim como peças que oferecessem riscos aos mergulhadores.
O naufrágio assistido de embarcações propicia a formação de recifes artificiais, que favorecem o habitat marinho e se convertem em atrativo para visitantes, mergulhadores profissionais e estudiosos. A previsão é de que em um ano a embarcação esteja repleta de vida marinha.

Compartilhar: