简体中文NederlandsEnglishFrançaisDeutschItaliano日本語PortuguêsEspañol
Home > Destinos Incríveis > Salvador encanta pela história, beleza e gastronomia

Salvador encanta pela história, beleza e gastronomia

Publicado em: 17/10/2020
Por: Adilson Fonsêca


Primeira capital do Brasil e o maior porto no Atlântico Sul até o século XVIII, Salvador  ainda surpreende quem a visita e aos próprios baianos. A cidade, quer nasceu no Porto da Barra e se expandiu pelas encostas, separada em duas partes distintas, a Cidade Alta e a Cidade Baixa, mais tarde, por volta da segunda metade do s[éculo XVIII pelo Elevador Lacerda, se debruça sobre a Baía de Todos os Santos, com suas 56 ilhas e uma área de 1.100 quilômetros quadrados de borda.

O que muita gente não sabe ou pouco conhece, é que Salvador se destaca não só pelo aspecto histórico e cultural, mas também geográfico, com três orla marítima distinta e com característica própria de balneabilidade. A primeira dela, e a mais extensa, é a Orla Atlântica, com quase 40 quilômetros de praia, que vai do Farol da Barra até Praia do Flamengo, já na divisa com o município de Lauro de Freitas.

A segunda, a Orla da Baía de Todos os Santos, começa no ponto da sua fundação, a Praia do Porto da Barra e segue contornando as encostas da cidade até o Porto de Salvador, e depois é retomada a partir do bairro da Calçada até a Península de Itapagipe, onde faz um “L” na Praia da Ribeira, terminando na pequena Enseada dos Tainheiros. Tem pouco mais de 10 quilômetros, com interrupções em trechos onde não existem praias.

E a terceira orla é a do Subúrbio Ferroviário, que começa na própria Enseada dos Tainheiros, no bairro de Plataforma, e vai até a famosa praia de Inema e São Thomé de Paripe, com 13 quilômetros de águas interiores, bastante piscosa e praticamente sem ondas. Ao longo da Orla do Subúrbio Ferroviário, as marcas da história estão nas igrejas construídas como sentinelas nos bairros de Pìrajá, Plataforma, Escada e Paripe, durante o período das invasões estrangeiras pelo litoral.

A Salvador antiga – Além do conhecido trajeto turístico do Centro Histérico, cujo epicentro é o Pelourinho, Salvador se destaca pelo seu acervo arquitetônico que se espalha pelos bairros que formam o chamado Centro Antigo. O Centro Histórico é tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), desde 1984, e reconhecido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) como Patrimônio da Humanidade, em 1985, possui 0,8 quilômetros quadrados, num estreito espaço entre o Mosteiro do São Bento, na Avenida Sete, até até o Forte Santo Antônio Além do Carmo.

Já o Centro Antigo de Salvador é uma área bem maior e não contínua, com sete quilômetros quadrados e que inclui em sua extensão territorial onze bairros da capital baiana como Centro, Barris, Tororó, Nazaré, Saúde, Barbalho, Macaúbas, parte do espigão da Liberdade, Santo Antônio e Comércio, além do Centro Histórico. De com acordo com a legislação, esta área de Salvador corresponde à área contígua à de proteção rigorosa, e possui diversos monumentos, de igrejas a fortes e casarios residenciais.

As ilhas – A exceção de Itaparica, sede dos municípios homônimo e de Vera Cruz e a maior dentre as 56 na Baía de Todos os Santos, Salvador possui três ilhas de imensa beleza e que fazem parte da sua parte territorial. São as Ilhas de

Maré, Frades e Bom Jesus dos Passos. As três ilhas juntas têm uma população de pouco mais de 12 mil habitantes e ficam no coração da Baía, sendo um dos principais pontos de atração turísticas da capital durante o verão.

Ilha de Maré

A ilha é uma antiga aldeia de pescadores e o seu acesso se faz pelo último bairro de Salvador, São Thomé de Paripe. A travessia de barco dura cerca de 45 minutos. A ilha possui algumas das praias mais bonitas da capital, como Nossa Senhora das neves, Praia Grande e Itamoabo. Uma curiosidade da Ilha de Maré é que ela é a localidade com maior procentagem de população negra em toda Salvador. De acordo com o IBGE, aproximadamente 93% dos habitantes da Ilha de Maré são negros. Ao todo, 4.236 pessoas vivem no local.

Ilha dos Frades

A melhor praia de Salvador, única no Brasil a ter o selo internacional de balneabilidade, a Bandeira Azul, é a Ponta de Nossa Senhora de Guadalupe. Do alto da igreja de Nossa Senhora de Guadalupe é possível ver as águas tranquilas que cercam a Ilha dos Frades. Rodeada por Mata Atlântica, o pequeno paraíso, que possui oito quilômetros de extensão, ocupa um território que lembra o formato de uma estrela de 15 pontas. Em cada uma delas fica uma praia. O seu acesso é feito normalmente a partir do Terminal Náutico do bairro do Comércio, em Salvador. A ilha foi ocupada por colonizadores portugueses ainda no século XVII, sendo o monumento mais famoso a pequena Igreja de Nossa Senhora do Loreto, numa pequena enseada.

A praia do Loreto possui mar calmo e águas transparentes, em meio à vasta



Ilha de Bom Jesus dos Passos

Com 1.465 habitantes, tem a menor população entre as três ilhas que pertencem a Salvador. Bom Jesus dos Passos se destaca pela religiosidade.

O mar do local possui águas calmas, ideal para a pesca e para a prática de esportes náuticos. O acesso a Bom Jesus dos Passos é feito através de embarcações que partem do município de Madre de Deus, localizado a 65 quilômetros de Salvador. Os moradores da ilha em geral vivem da agricultura de subsistência e da pesca de peixes e mariscos.

Compartilhar: