简体中文NederlandsEnglishFrançaisDeutschItaliano日本語PortuguêsEspañol
Home > Destinos Incríveis > Praia do Garcêz seduz e encanta. Você precisa conhecer

Praia do Garcêz seduz e encanta. Você precisa conhecer

Publicado em: 20/05/2019
Por: Adilson Fonsêca


Até onde as nossas vistas podem alcançar, a Praia da Ponta do Garcez é uma imensidão de mar azul, coqueirais e uma paisagem em boa parte ainda intocável. De tirar o fôlego e que convida a quem estiver no local a desbravar esses oito quilômetros de praias virgens, de mar azul e areia branca, com uma luminosidade de doer as vistas.

A praia é o ponto extremo da Baía de Todos os Santos e está localizada na cidade de Jaguaripe, com oito quilômetros de extensão, cercada por uma Mata Atlântica quase que intocável e que é banhada pelo rio Jaguaripe.

Por lá não circulam automóveis, mas é propícia para esportes náuticos e longas caminhadas. Para quem gosta de sossego, a praia de areia branquinha e água morna é o lugar ideal e tem até um camping para os que querem curtir a natureza mais de perto.

Como Chegar

O primeiro caminho para quem está em Salvador é fazer a travessia da Baía de Todos os Santos pelo sistema ferry boat até Bom despacho, na Ilha de Itaparica. De lá, seguir 62 quilômetros pela BA-001 até a cidade de Nazaré e dali em direção a Valença. Mais alguns poucos quilômetros até a entrada que leva ao povoado de Camassandi, pequeno vilarejo simples mas cheio de histórias e belezas naturais.

Dali até a Praia dos Garcez são mais 14 km de estrada de terra. Não há como errar o caminho, pois basta ir seguindo as placas. Ou se quiser marcar no GPS, use as coordenadas -13.212933, -38.917031. E chegando ao local, prepare-se para respirar fundo e tirar muitas fotos para não esquecer jamais até a próxima visita a esse paraíso.

A praia fica entre duas saídas de rios, – o Jequiriçá e o Jaguaribe. Não há barracas de praia e o único apoio é uma pousada, afora alguns ambulantes, nativos da região, que oferecem petiscos feitos ali mesmo.

Para quem gosta de curtir a natureza, durante a maré baixa é o melhor momento para as caminhadas. Por não ter infraestrutura, o melhor é repousar em uma pousada a poucos quilômetros da praia, ou ir bem cedo e retornar no final da tarde para Jaguaribe ou Nazaré.

Compartilhar: