简体中文NederlandsEnglishFrançaisDeutschItaliano日本語PortuguêsEspañol
Home > Destinos Incríveis > Que tal “ficar de boresta” ou de bobeira em Salvador!

Que tal “ficar de boresta” ou de bobeira em Salvador!

Publicado em: 29/01/2021
Por: Adilson Fonsêca


Você sabe o que é “ficar de boresta”?. Pois é! Em Salvador também tem disso. Imagine você nessa cidade tão culturalmente efervescente, mas que nesse dia não esteja a fim de ir num ensaio do Olodum, ou participar de um “agito” em qualquer casa de show na orla, ou participar de um city tour organizado por uma agência de turismo. Quer apenas fazer o seu turismo por conta própria.

Pois “ficar de boresta” é, como diz o baiano, ficar de bobeira, despreocupado, sem nada pré-definido para fazer. É deixar a agenda organizada de lado e não se preocupar com nenhuma tarefa ou trabalho,. Afinal, você merece ter um tempo só seu. E isso inclui sair pela cidade sem um roteiro definido, mas apenas curti-la, descobrindo em cada canto um cenário diferente, seja nos bares e botecos, seja numa praia ou mesmo vendo o por do sol. Salvador tem muito disso.

E para começar, nada como acordar cedo, disposto, mas com fome de uma aventura urbana. Então que tal uma praia? Pode ser a do Rio Vermelho. Primeiro para saciar a fome, de leão ou de touro, um bom café da manhã. Mas não precisa ser no hotel. Já que quer ir à uma praia, Pegue a canga, a toalha, o protetor solar e vá, com os amigos, família companheiro (a) saciar seu apetite. O dia hoje é para comer bem e fazer a melanina circular.

Uma dica: a Casa Castanho, uma doceria especializada em brownies, carinho e afeto. As sócias Catarina e Cristina servem opções no cardápio para café da manhã, almoço tardio (brunch) e café da tarde. Isso tudo no bairro mais boêmio da cidade, o Rio Vermelho, repleto de bares e restaurantes, mas carente de opções para os que são amantes de doces e guloseimas. A ideia é juntar pessoas em volta de uma mesa, arrumando tudo bonitinho com flores, louças e comidinhas que confortam.

Mas como você (s) não tem pressa, e depois de ter perdido a noção do tempo sentado à mesa com o café da manhã, uma caminhada no calçadão da Praia da Praia da Paciência a poucos metros da Casa Castanho. Dali mesmo pode apreciar alguns pescadores nos seus barcos, próximo à Casa do peso, onde fica Iemanjá . A pfraia tem uma curta faixa de areia, e a qualidade da água é relativa, em comparação a outras praias de Salvador. Mas vale pelo misticismo de Iemanjá, que parece olhar tudo ao fundo.

A praia tem formações rochosas bem legais, que na maré baixa formam piscininhas boas para relaxar e trocar idéia. Tem serviço de barracas e guarda-sol. Como ela é escondidinha, abaixo do nível do asfalto, nos fins de semana a faixa de areia costuma ficar cheia, mas se for em um dia mais vazio, a dica é ficar sempre ligado e preferir descer quando tiver movimento na areia e/ou policiamento por perto.

Meio dia – Uma cerveja, um bate-papo legal, e de repente bate a fome de novo.; Dessa vez fome de almoço, aguçada com o cheiro que ora vem do azeite de dendê e do leite de coco, nas moquecas de peixe e camarão. O Rio Vermelho tem vários restaurantes que servem um dos pratos cardápio-chefe da culinária baiana. Fique à vontade para escolher o que lhe melhor agradar. Antes, se quiser, aproveite para conhecer a Casa de Iemanjá e conhecer um pouco da história do local, e o porquê a Festa de 2 de Fevereiro é uma das mais movimentadas na Bahia, só perdendo para o Carnaval e a Lavagem do Bonfim. Vai aumentar sua fome e a vontade de comer.

Almoço farto e que dá aquela moleza no corpo. Tão decantada em prosa e verso por Caymmi. Hora de voltar para o hotel e depois de uma boa chuveirada, aquela vontade de tomar um sorvete, um sundae ou um milkshake. Se tiver de carro e quiser ir mais longe, a Sorveteria da Ribeira, na ponta da Cidade Baixa, Península de Itapagipe, é a solução. Mas se quiser ficar pelo Centro Histórico e de quebra apreciar um dos mais belos por do sol do País, com ampla vista para a Baía de Todos os Santos, a A Cubana, ao lado do Elevador Lacerda, é o melhor.

Pro9nto, seu dia de “boresta”foi preenchido. Se ainda tiver gás, pode escolher as inúmeras opções noturnas que a cidade oferece. Mas se bateu aquela moleza, o melhor é descansar , pois amanhã a cidade pulsa forte e cheia de surpresas mais uma vez.

Serviço:

Casa Castanho
Horário de Funcionamento: de terça a sexta, das 10h às 18h. Sábados: das 09h às 18h. Domingos: das 09h às 15h.
Endereço: Travessa Bartholomeu de Gusmão, 104 – Rio Vermelho, Salvador – BA, 41950-310
Telefone: (71) 98139-3353

Praia de Paciência
Endereço: Praia da Paciência, Rio Vermelho, Salvador – BA, 40140-130

Casa do Peso (Casa de Iemanjá)
Endereço: R. Guedes Cabral, 143 – Rio Vermelho, Salvador – BA, 41950-620

Compartilhar: