简体中文NederlandsEnglishFrançaisDeutschItaliano日本語PortuguêsEspañol
Home > Destinos Incríveis > Uma Catedral que é a primaz do Brasil e rica em histórias

Uma Catedral que é a primaz do Brasil e rica em histórias

Publicado em: 13/09/2019
Por: Adilson Fonsêca


Ela é como uma guardiã religiosa do Centro Histórico, pois está localizada estrategicamente na sua entrada, no quadrado que se chama Terreiro de Jesus. No seu interior estão guardadas não só parte da história religiosa do Brasil, mas também da própria existência de Salvador, a sua primeira capital. Por ser o primeiro templo, é chamada de Primacial.

A Catedral da Sé, ou simplesmente Catedral Basílica da Bahia, como é conhecida, foi erguida quando os jesuítas chegaram a Salvador, em 1549, integrando a comitiva do governador-geral Tomé de Sousa, e fundaram uma pequena capela dedicada à Nossa Senhora da Ajuda, dentro dos muros da cidade. Mas não se demoraram muito ali, pois receberam em doação um terreno fora dos muros, onde hoje fica a Praça da Sé.

Assim, em 1550 foi fundado o Colégio dos Meninos, inicialmente em construção de taipa, que devido à fragilidade, teve que ser reconstruída várias vezes. Mas coube ao terceiro Governador Geral do Brasil,, Men de Sá , em 1564 a construção de um templo em alvenaria, na praça, que veio a se chamar Terreiro de Jesus.

O templo foi tombado pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) em 25 de maio de 1938, incluindo todo o seu acervo, um dos mais valiosos do Brasil. Hoje o templo, totalmente recuperado, foi reaberto ao público em setembro de 2018. Foram restaurados os 13 altares, pinturas em telas, painéis de azulejos, o forro sob o coro, o piso, a fachada. e até as lápides que guardam as sepulturas como a de Mem de Sá – terceiro governador-geral do Brasil -, de 1573.

Algumas das principais relíquias sacras da Bahia, que tem o maior acervo sacro do Brasil, estão de volta aos espaços encravados nas paredes douradas de dois dos altares – ficam por trás de duas portas. Peças de terracota do século XVII, os bustos reproduzem os bustos de mártires, que ficaram 15 anos sob a guarda do Museu de Arte Sacra, voltaram para o local de origem.

Patrimônio único – As obras de arte da Catedral Basílica têm um valor incalculável e único no Brasil. Até porque, da maioria delas, não se conhece sequer a autoria. O próprio templo é considerado barroco, mas arquitetos identificam outros estilos também. O altar-mor é uma das preciosidades que encantam pela rara beleza e sob o qual foram encontradas duas portas de correr que guardam o Cristo Crucificado, imagem que sempre foi aparente na igreja. Ainda no altar-mor, um imenso quebra-cabeça.

Outros 30 bustos relicários das Virgens e Santos Mártires retornam à igreja, depois de mais de 15 anos sob a guarda do Museu de Arte Sacra, que agora os devolveu restaurados. Já os elementos dourados, utilizados em várias partes do templo, foram recuperados com folhas de ouro importadas de Florença, na Itália. A obra também permitiu que a Basílica de Salvador se renovasse, com a instalação de modernos equipamentos de sonorização, sistema de prevenção e combate a incêndio e segurança patrimonial.

Quatro em uma – A Catedral Basílica é a igreja a ser erguida no mesmo local. A pedra fundamental da atual igreja foi lançada em 1657, sendo inaugurada e consagrada em 1672. Mas ainda não estava totalmente pronta. O frontispício foi concluído em torno de 1679, os sinos vieram de Portugal somente em 1681, as torres foram arrematadas em 1694 e a decoração interna se estendeu por muito mais tempo. Em 1746 foram instaladas estátuas na fachada.

É chamada de Catedral Basílica Primacial São Salvador por ser a mãe todas as igrejas na circunscrição eclesiástica de São Salvador da Bahia, onde fica a cátedra do arcebispo metropolitano e primaz do Brasil. É nesta igreja que o arcebispo primaz do Brasil preside os principais atos litúrgicos de sua sé. Chama-se de Catedral Primacial por se tratar da catedral da primeira arquidiocese do Brasil.

Serviço

Catedral Basílica de Salvador
Local: Largo Terreiro de Jesus, Pelourinho – Salvador/BA
Funcionamento: de segunda a sábado, das 9h às 17h. Aos domingos, das 13h às 17h.
Preço: R$5,00

Compartilhar: