简体中文EnglishFrançaisDeutschItaliano日本語PortuguêsEspañol

Passeios

O que fazer em Canavieiras. Lá tem um caranguejo ótimo

Postado em: 22/02/2019
Por: Fonte - Férias Brasil

Capital baiana do caranguejo, a pacata Canavieiras, a 120 quilômetros de Ilhéus, guarda muitas surpresas. Além dos crustáceos, servidos em larga escala nas barracas de praia graças aos mangues que cortam a região, a cidade ostenta também o título de point da pesca oceânica. A atividade é praticada durante o verão em um banco de corais a 24 milhas da costa. O local é considerado um dos melhores do mundo para fisgar o marlim-azul e outros peixões que chegam a pesar uma tonelada.

Comer caranguejo

O carro-chefe da gastronomia local é o caranguejo, servido nas barracas de praia em forma de casquinha ou em diversas versões de patinhas. Famoso na região em função da preservação dos mangues, o crustáceo ganhou um festival exclusivo, atraindo turistas na primeira quinzena de setembro.

 

 

Casario

Um trecho da orla do rio Pardo remete aos tempos áureos do Ciclo do Cacau. Nos arredores da praça da Bandeira fica o Sítio Histórico, com dezenas de sobrados do final do século 19 e início do século 20. Restaurados, abrigam a Prefeitura (1899), a Biblioteca Pública (1900) e restaurantes que espalham as mesinhas na calçada na hora do jantar – ao anoitecer, o espaço ganha bonita iluminação.

 

 

Passeio de barco pelo rio Pardo

Roteiros variados levam aos manguezais e comunidades ribeirinhas da região. Entre os passeios mais procurados estão os que conduzem às vilas de Barra Velha – destaque para o banho de lama medicinal – e à Belmonte, na foz do Rio Jequitinhonha. Barcos e lanchas partem do cais do porto de Canavieiras.

 

 

Praias e ilhas

Canavieiras tem mais de 40 quilômetros de orla recortada por rios, manguezais e reservas de mata Atlântica, além de diversas ilhas salpicadas de coqueiros. O sossego é constante nas praias da região, com exceção da praia da Costa, na ilha de Atalaia – no verão, as barracas que servem caranguejos fresquinhos ficam lotadas.

 

 

Pescar marlim-azul

A 24 milhas da costa de Canavieiras está o “Royal Charlotte Bank”, um dos melhores pontos do mundo para pesca esportiva de marlim-azul. Parentes do peixe-espada, os marlins podem pesar até uma tonelada sem perder a agilidade – eles chegam a nadar a uma velocidade de 90 quilômetros por hora. Empresas especializadas oferecem embarcações com hospedagem para adeptos do esporte e também para os iniciantes, com acompanhamento de instrutores e tripulantes. Entre novembro e dezembro Canavieiras sedia o Campeonato Mundial de Pesca Oceânica, reunindo praticantes de diversos países.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhar:

Outras
Notícias