简体中文NederlandsEnglishFrançaisDeutschItaliano日本語PortuguêsEspañol
Home > Gastronomia > Bella Napoli, um italiano com um jeito baiano de ser

Bella Napoli, um italiano com um jeito baiano de ser

Publicado em: 25/06/2019
Por: Adilson Fonsêca


Em mais de cinquenta anos de história ele mudou como mudou a própria Salvador. Mudou de endereço, antes no centro da cidade e agora no Caminho das Árvores. Mudou de ambientação, com espaços mais iluminados e amplos. Mudou de cardápios, acrescentado novos pratos. Mas o filet a lla parmegiana é o mesmo, e p0r isso mesmo é considerado o melhor em Salvador.
A história começa numa transversal da Avenida Joana Angélica, entre o bairro de Nazaré e a Avenida Sete, onde hoje é o atual Calçadão do São Bento. Foi ali que um dos mais antigos restaurantes italianos em Salvador nasceu, em 17 de novembro de 1962. Foi como um sonho da família de imigrantes italianos chegados ao Brasil e a Salvador, no período do pós Segunda Guerra Mundial (década de 40).


De lá pra cá, muita coisa mudou. Nesses mais de cinquenta anos, o Bella Napoli conquistou um lugar especial no cenário gastronômico da Bahia. Tornou-se o mais antigo restaurante de Salvador sob gestão dos seus fundadores. E seu cardápio ainda traz pratos com os segredos das saborosas e exclusivas receitas da família Sciarretta Angelino, das massas aos frutos do mar, de todas as regiões da Itália.
Para garantir a qualidade, todas as massas são de fabricação própria e contam com o cuidado artesanal. O que lhes garante uma qualidade gourmet só encontrada no Bella Napoli. Por todos estes motivos, o Bella Napoli tornou-se ponto obrigatório para quem aprecia uma boa mesa e um bom ambiente para celebrar a vida e viver bons momentos.


Cartas de vinhos e molhos – De champagnes e espumantes da França, a vinhos de diversas nacionalidades, a molhos especiais, o restaurante, na via principal do bairro do Caminho das Árvores, guarda resquícios das velhas cantinas italianas, mesclado com a  modernidade dos grandes restaurantes no mundo inteiro.
Da Itália vem o Italia Prosecco di Valdobbiadene Anella Andreani, mas também vinhos brancos como o Orvieto Classico. De Portugal oConde de Barcelos Vinho Verde, da Argentina o Yanquen Chardonnay, e do Chile Terranoble Sauvignon Blanc. Mas do Brasil também vem o Dom Cândido Reserva Chardonnay, o que enriquece a sua Cartya de Vinhos, agora com espaço para não apenas degustar, mas adquirir os produtos em garrafas.
São vinhos roses do Chile, como o Santa Digna Cabernet Sauvignon Rosé, ou tintos como os franceses, Terres d’ Orb, Domaine de Cabriac Merlot e o Bordeaux Rouge AOC, e, é claro, os italianos Chianti Albola DOCG, Santa Cristina Antinori, Dolcetto D’ Asti, Valpolicella Classico e Barolo Elio Grasso.
Sopas, saladas, molhos especiais anteveem os pratos principais, no qual o medalhão de filet à la parmegiana, acompanhado com um talharim na manteiga, continua sendo o carro-chefe da cinquentenária culinária do Bella Napoli. Nhoc feito com batatas, farinha de trigo, ovos e queijo Parmesão, e massas der tomate e manjericão frescos, com um leve polvilhado de queijo Parmesão, compõem o rico cardápio


Serviço
Almoço
Segunda a Sexta – 11h30 às 15h
Sábado – 11h30 às 16h
Domingo – 11h30 às 16h30
Jantar
Terça a quinta – 18h às 23h
Sexta e sábado – 18h às 00h
Domingos e Segundas – Não abre.

Compartilhar: