简体中文NederlandsEnglishFrançaisDeutschItaliano日本語PortuguêsEspañol
Home > Destinos Incríveis > Catedral Basílica, a exuberância da história religiosa da Bahia

Catedral Basílica, a exuberância da história religiosa da Bahia

Publicado em: 10/02/2020
Por: Adilson Fonsêca


Ela é como uma espécie de cartão de boas-vindas para todos os que entram no centro Histórico de Salvador. Situada na esquina do Terreiro de Jesus, abre o leque para a religiosidade do Pelourinho, com as coirmãs de São Pedro, São Domingos e São Francisco, e um pouco mais abaixo, com o misticismo da Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos.

Mas baianos e turistas ficaram mais de três anos sem poder visitar esse tesouro da história religiosa da Bahia, pois a Catedral Basílica de Salvador permaneceu fechada por três anos, para reformas. A igreja, que na hierarquia da religião católica é a mãe de todas as igrejas de Salvador, é um templo secular que demorou 18 anos para ser erguida no local onde atualmente está. Uma preciosidade cravada no coração do Pelourinho, que abre suas portas no dia-a-dia e na fé baiana e de todo o mundo.

A Catedral Basílica de Salvador é uma das mais importantes construções sacras do Brasil Colonial, testemunho da história e do catolicismo no país. O templo possui também um acervo de grande valor, com telas de diversos autores seiscentistas, móveis em jacarandá e diversos objetos sacros em ouro e também de prata. O brilho dos 13 altares folheados a ouro é de deixar de boca aberta. Foram usadas nada mais nada menos que 50 mil folhas de ouro, 5 mil folhas de prata e muito, muito trabalho. Vá!

Curiosidades – Debaixo do altar-mor, sob uma lápide de mármore, foi encontrada uma escadaria que levava a uma antiga catacumba. Já no interior de uma das capelas, ossadas foram descobertas, incluindo 13 crânios humanos. Também foram encontradas pinturas originais nas paredes e peças sacras, que revelaram quadros com imagens de santos jesuítas escurecidos pelo tempo e até purpurina nas áreas revestidas de ouro. Na capela do Santíssimo, outra surpresa: foram recuperados diversos elementos com folhas de prata, material não muito comum. Esses estavam encobertas por camadas de repintura.

O próprio altar-mor é uma das preciosidades que prometem encantar fiéis e visitantes. Foram encontradas duas portas de correr que guardam o Cristo Crucificado, imagem que sempre foi aparente na igreja. Ainda no altar-mor, um imenso quebra-cabeça. Um painel de obras de arte estava completamente desmontado. Esse, ainda em recuperação.

Outros 30 bustos relicários das Virgens e Santos Mártires retornam à igreja, depois de mais de 15 anos sob a guarda do Museu de Arte Sacra, que agora os devolveu restaurados. Já os elementos dourados, utilizados em várias partes do templo, foram recuperados com folhas de ouro importadas de Florença, na Itália.

A obra também permitiu que a Basílica de Salvador se renovasse, com a instalação de modernos equipamentos de sonorização, sistema de prevenção e combate a incêndio e segurança patrimonial. Todo esse trabalho foi realizado por uma equipe multidisciplinar, formada por mais de 120 profissionais, que mesclou a utilização de técnicas e materiais tradicionais e contemporâneos.

Serviço
Catedral Basílica de Salvador
Local: Largo Terreiro de Jesus, Pelourinho – Salvador/BA
Funcionamento: de segunda a sábado, das 9h às 17h. Aos domingos, das 13h às 17h.
Preço: R$5,00

A Catedral Basílica Primacial São Salvador é a igreja mãe de todas as igrejas na circunscrição eclesiástica de São Salvador da Bahia, onde fica a cátedra do arcebispo metropolitano e primaz do Brasil. Nela também se encontra a sede da Paróquia da Transfiguração do Senhor. Essa igreja catedral é a antiga capela do colégio dos jesuítas, que no ano de sua supressão foi entregue à Arquidiocese, e também porque a antiga catedral fora demolida.

É nesta igreja que o arcebispo primaz preside os principais atos litúrgicos de sua sé. Chama-se de Catedral Primacial por se tratar da catedral da primeira arquidiocese do Brasil. De estilo predominantemente maneirista, é um dos monumentos mais importantes do centro histórico de Salvador, com proporções majestosas e esplêndida obra de talha nos altares.

A atual igreja é a quarta a ser erguida no mesmo local. Sua pedra fundamental foi lançada em 1657, sendo inaugurada e consagrada em 1672. Mas ainda não estava totalmente pronta. O frontispício foi concluído em torno de 1679, os sinos vieram de Portugal somente em 1681, as torres foram arrematadas em 1694 e a decoração interna se estendeu por muito mais tempo. Em 1746 foram instaladas estátuas na fachada.

Compartilhar: