简体中文NederlandsEnglishFrançaisDeutschItaliano日本語PortuguêsEspañol
Home > Destinos Incríveis > Ilhas encantam na Baía de Todos-os-Santos

Ilhas encantam na Baía de Todos-os-Santos

Publicado em: 13/09/2019
Por: Adilson Fonsêca


Não importa se o verão chegou ao fim. Na Bahia sempre há espaços para o sol e em Salvador, ele se faz mais presente ao longo do ano, dando oportunidade para aquele banho em uma de suas inúmeras praias, e principalmente um passeio por algumas das inúmeras ilhas da Baía de Todos-os-Santos. Salvador, apesar de insular, possui três ilhas que estão entre os principais roteiros turísticos – Ilhas dos Frades, Ilha da Maré e Ilha de Bom Jesus dos Passos.

Turistas de todo o mundo reconhecem as imagens da segunda maior baía tropical do Atlântico, seja em função da sua geografia ou de sua rara beleza natural. No entanto, poucos sabem que este território compreende três ilhas consideradas verdadeiros tesouros da natureza formado pelas três ilhas, que possuem praias paradisíacas (uma delas, Nossa Senhora de Guadalupe, em Frades, com o certificado de Selo Azul Internacional), cultura e história.

Banhadas por águas calmas e claras, as localidades têm forte potencial turístico e um estilo de vida nada cosmopolita. A natureza é exuberante, guarda intactas reservas de Mata Atlântica, mangues e diversidade de vida marinha. Os esportes náuticos, a exemplo de iatismo, windsurf, remo e mergulho, estão entre as vocações das ilhas, que serão beneficiadas com a transformação da Baía de Todos-os-Santos em polo de turismo náutico e sua integração com o segmento cultural, como prevê o Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur).

Financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), o programa é executado pela Secretaria do Turismo da Bahia. Projeta investimentos em infraestrutura, serviços e gestão ambiental, além de ações sociais, como a qualificação profissional para o turismo náutico.

Ilha dos Frades – Um dos principais cartões-postais da ilha é a praia do Loreto. À medida que a embarcação se aproxima do píer, o visitante vai se encantando pela paisagem, organização, limpeza e conservação da igrejinha de Nossa Senhora do Loreto.

A praia de Ponta de Nossa Senhora, ao sul da ilha, onde está situada a igreja dedicada à Virgem de Guadalupe, é a única do Nordeste a conquistar a Bandeira Azul, certificação internacional baseada em princípios de gestão ambiental e turismo sustentável. A lista de atrativos inclui o Centro de Memória da Ilha dos Frades e a praia da Viração.

Bom Jesus dos Passos – A menor das ilhas de Salvador é berço do windsurf na Bahia e tem recebido competições com atletas de todo o país. Mas Bom Jesus dos Passos é também um convite ao ócio. Quem for à localidade vai poder descansar e desfrutar de atividades aprazíveis: caminhadas pela orla, banhos no mar de águas quentes e cristalinas e passeios pelas ruas calçadas de pedras e cheias de casas coloridas e sombras de árvores.

Os moradores são hospitaleiros e prontos para indicar caminhos, percorridos a pé, até os atrativos da ilha, que incluem a boa gastronomia oferecida por restaurantes com preços atraentes. A religiosidade é ponto forte e suas principais festas são as de Nossa Senhora dos Navegantes e do Bom Jesus, realizadas em janeiro.

Ilha de Maré – A localidade lembra uma vila do interior à beira-mar. Além das belas praias, dentre as quais se destacam as das Neves e Itamoabo, vale a pena aproveitar a vivência no local. No povoado de Praia Grande, por exemplo, uma boa pedida é experimentar cocadas e doces de banana e conhecer o artesanato de cestaria. Em Santana, as artesãs confeccionam lindas peças de renda de bilro, que costumam agradar os visitantes.

Em Bananeiras, é possível conhecer os costumes da comunidade remanescente de quilombo e acompanhar atividades cotidianas como a pesca, a mariscagem de peguari, ostra e sururu, além da feitura do azeite de dendê em pilões.

Quem busca um pouco mais de conforto pode visitar o Oratório da Ilha de Maré, onde um grande restaurante oferece boa estrutura, com destaque para a piscina que represa água salgada, oferecendo aos clientes um banho quentinho.

Infraestrutura – Não há circulação de veículos nas ilhas. Em geral, os bares e restaurantes são simples e servem principalmente pratos à base de frutos do mar. Os meios de hospedagem são poucos, e os visitantes costumam fazer passeios de apenas um dia. O transporte é feito por pequenas embarcações próprias ou alugadas e escunas para passeios turísticos oferecidos por agências de receptivo, a partir do Terminal Náutico de Salvador.

Não há transporte regular para a Ilha dos Frades, mas as embarcações que vão até lá têm a alternativa de embarque e desembarque no píer do Loreto e os terminais hidroviários de Ponta de Nossa Senhora e de Paramana. O primeiro foi totalmente requalificado em 2015, enquanto o segundo recebe obras de requalificação e ampliação, com investimento da Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba).

Há também alternativas mais populares. No caso de Bom Jesus dos Passos, a melhor é seguir por via terrestre até Madre de Deus. Do terminal marítimo da cidade saem barcos, a cada meia hora, e o percurso dura 15 minutos. Para melhorar o acesso, a Secretaria do Turismo do Estado (Setur), por meio do Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur), vai investir na requalificação do terminal turístico.

Já para a ilha de Maré, pequenas embarcações partem do Terminal Hidroviário de São Tomé de Paripe, no subúrbio de Salvador, sob demanda. O percurso é feito em cerca de 20 minutos (lanchas rápidas levam metade do tempo). São vários os locais de parada, mas só há ancoradouros nas praias de Santana, Praia Grande e Botelho, a ser contemplado pelo Prodetur com a requalificação do terminal turístico.

Compartilhar: