简体中文NederlandsEnglishFrançaisDeutschItaliano日本語PortuguêsEspañol
Home > Destinos Incríveis > Porto Seguro é o destino nordestino mais procurado para o pós pandemia

Porto Seguro é o destino nordestino mais procurado para o pós pandemia

Publicado em: 07/09/2020
Por: Adilson Fonsêca


Apesar do cenário ainda não definido para a volta do turismo, o município de Porto Seguro, a 710 quilômetros de Salvador, na região Sul do estado, já se torna o destino mais procurado para o período do Reveillon. Com o retorno gradual dos voos domésticos e posteriormente das rotas internacionais, a cidade já desponta como a preferida dos passageiros que se utilizam dos voos da Companhia Azul, e também das principais agências de viagens no País.

A informação foi dada, pelo executivo da companhia, Marcelo Bento Ribeiro, durante reunião virtual com o secretário do Turismo do Estado, Fausto Franco. Além de Porto Seguro, o segundo maior e mais movimentado aeroporto baiano, atrás apenas do de Salvador, a se destaca no potencial turísticos de outras regiões, com opções para voos regionais, como Lençóis, na Chapada Diamantina, que é porta de entrada para mais 33 municípios turísticos da região e Ilhéus, terceiro maior destino para os turistas que vêm à Bahia.

Reveillon – Com cenários paradisíacos e com opções para permanência não apenas na própria Porto Seguro, mas em Santa Cruz Cabrália (a pouco mais de 20 quilômetros) que integra a chamada Costa do Descobrimento e juntas fazem parte do cenário histórico e cultural do Descobrimento do Brasil, a região tem ainda nos distritos de Trancoso, Arraial D`Ajuda e Caraíva, importantes centros turísticos da região.

Nas últimas semanas, com a flexibilização do isolamento social por causa da pandemia do coronavírus, Porto Seguro tem tido um aumento na procura de visitantes interessados em viagens no fim de ano. O município possui uma ampla infraestrutura hoteleira, com 48 mil leitos divididos em hotéis, pousadas e resorts de alto luxo

Para poder receber os turistas, hotéis e restaurantes, o município, a exemplo de Salvador, adotou rígidos protocolos de saúde publica e vigilância sanitária, como a criação de um selo para comprovar a regularidade dos estabelecimentos de acordo com as regras. Entre as exigências, estão a de manter a ocupação em até 50% e substituir o sistema de self-service no café da manhã.

Compartilhar: