简体中文NederlandsEnglishFrançaisDeutschItaliano日本語PortuguêsEspañol
Home > Destinos Incríveis > Sinos voltam a tocar resgatando antiga tradição das igrejas de Salvador

Sinos voltam a tocar resgatando antiga tradição das igrejas de Salvador

Publicado em: 09/05/2020
Por: Adilson Fonsêca


Não são 365 igrejas – uma para cada dia do ano – como diz o folclore. São 372, conforme os últimos registros da Arquidiocese de Salvador. Mas como a primeira capital do Brasil e ocupando esse posto por mais tempo, Salvador se tornou o destino natural para quem quer conhecer as primeiras igrejas das ordens católicas no Brasil. E do século XVI, data das primeiras igrejas, até o século XX, elas se espalham em todos os cantos da cidade, que apesar da forte influência católica, guarda perfeita harmonia com as demais religiões e até mesmo convive nas celebrações e festas populares, em especial com a umbanda e o candomblé.

Agora imagine todos esses templos tocando seus sinos às 18 horas, na Hora da Ave Maria, como pretendem o Governo do estado e a Arquidiocese de São Salvador. É o fortalecimento do turismo religioso e a retomada de tradições, quando as igrejas localizadas no Centro Histórico de Salvador costumavam saudar a “Hora do Angelus”, executando a Ave Maria e o repicar dos sinos, sempre às 18 horas e deve acontecer ainda este ano.

A retomada do badalar dos sinos, antiga tradição do tempo do Brasil Colonial, é positiva em vários aspectos e serve não só por resgatar na cultura popular uma tradição que se perdeu ao longo dos séculos, mas por provocar um efeito psicológico, não só dos turistas, mas principalmente da população, no aguardo daquele momento sagrado das 18h para que todos os sinos toquem simultaneamente.

Igrejas históricas

Das 372 igrejas católicas em Salvador, boa parte delas remonta aos séculos XVI, XVII, XVIII e XIX, e estão localizadas no Centro Histórico ou no seu entorno, com poucas exceções, como a Basílica do Bonfim, Igrejas nos bairros da Boa Viagem e Ribeira, na Cidade Baixa, além de algumas nos elegantes bairros da Barra, Vitória e Graça.

As primeiras ordens a chegar ao Brasil colônia foram a dos jesuítas (1549) e a Irmandade da Santa Casa de Misericórdia (também em 1549), mas existiam clérigos aqui antes da fundação da Cidade, durante a época de Vila. Historiados cogitam que é provável que a Igreja da Vitória tenha sido a primeira de Salvador. Inscrições lapidares indicam que as filhas de Caramuru se casaram lá, em 1534 e a Igreja da Graça foi provavelmente a segunda. O Clero Secular chegou em 1551. Depois chegaram os Beneditinos (1585), os Carmelitas (1586) e os Franciscanos (1587).

A primitiva Igreja da Ajuda sediou a primeira paróquia da Cidade, em 1549, e a primeira catedral do Brasil, em 1552. Até 1892, a Arquidiocese de São Salvador da Bahia era a sede da única Província Eclesiástica do Brasil e todas as instituições católicas do País eram a ela subordinadas.

Igrejas Históricas de Salvador

Século 16

Igreja da Graça

Igreja da Vitória

Igreja da Conceição da Praia

Igreja da Ajuda, templo atual do século 20

Sé Primacial, templo demolido em 1933

Catedral Basílica, antiga igreja do Colégio dos Jesuítas

Igreja da Santa Casa da Misericórdia

Mosteiro de São Bento, primeiro da América

Igreja de São Francisco

Igreja de Santo Antônio Além do Carmo

Igreja de Santo Antônio da Barra

Igreja e Mosteiro de Monte Serrat

Igreja de São Thomé de Paripe

Igreja de N.S. do Ó, ruínas em Paripe

Capela de N.S. de Escada

Capela de N.S. do Resgate, Cabula (extinta?)

Igreja de São Bartolomeu de Pirajá

Igreja de N.S. das Neves, Ilha de Maré

Igreja e Convento do Carmo

Igreja de São Pedro dos Clérigos

Igreja de São Pedro, o templo atual do início do século 20

Igreja de São Pedro Gonçalves do Corpo Santo, Comércio

Igreja do Espírito Santo, no Pilar, demolida

Século 17

Igreja da Ordem 3ª do Carmo

Igreja da Ordem 3ª de São Francisco

Igreja da Palma

Igreja e Convento de Sta. Teresa, Museu de Arte Sacra

Igreja e Convento do Desterro (Santa Clara)

Igreja de N.S. da Piedade

Igreja de N.S. de Guadalupe, Ilha dos Frades

Igreja de São Brás, Plataforma

Igreja de Santa Bárbara, Comércio, destruída

Igreja de N.S. da Luz, Pituba, templo atual do século 20

Capela de São Gonçalo, Rio Vermelho, destruída

Capela de N.S. do Loreto, Ilha dos Frades

Igreja de N.S. da Conceição, Itapuã

Século 18

Capela e Convento das Mercês

Capela de N.S. dos Mares da Lagoa, Amaralina

Capela de São Francisco, Cemitério de Itapuã

Capela de São Cristóvão dos Lázaros, Baixa de Quintas

Casa Pia e Colégio dos Órfãos de São Joaquim

Capela de N.S. da Conceição, Solar do Unhão

Capela São João de Deus, Solar Boa Vista

Capela N.S. de Guadalupe, B. dos Sapateiros, demolida

Ermida de Roma dos Carmelitas Calçados, extinta

Hospício de Jerusalém, atual Convento S. C. de Maria

Igreja do Senhor do Bonfim

Igreja e Convento da Lapa

Igreja e Convento da Soledade

Igreja de N.S. de Nazaré

Igreja do Rosário dos Pretos, Pelourinho

Igreja do Boqueirão

Igreja do Pilar

Igreja da Boa Viagem

Igreja da Penha

Igreja da Ordem 3ª de São Domingos Gusmão

Igreja da Barroquinha, atual centro cultural

Igreja da Lapinha

Igreja do Rosário, Av. 7 de Setembro

Igreja da Saúde e Glória

Igreja de São Lázaro, Alto da Federação

Igreja do Senhor Bom Jesus dos Aflitos

Igreja de São Miguel, Centro Histórico

Igreja dos Perdões, Santo Antônio Além do Carmo

Igreja do Santíssimo Sacramento da Rua do Passo

Igreja do Santíssimo Sacramento e Sant’Ana

Igreja da Ordem 3ª da Santíssima Trindade

Igreja de Santo Antônio da Mouraria

Igreja de São Francisco de Paula

Igreja de Bom Jesus dos Passos, Ilha na Baía

Igreja dos Mares, templo atual do século 20

Igreja de N.S. de Brotas

Igreja de São Raimundo Nonato

Igreja e Hospício de São Phelipe Neri, extintos

Igreja de São José de Ribamar, Barbalho, extinta

Século 19

Igreja dos Quinze Mistérios, Santo Antônio

Igreja do Salesiano, Santuário N.S. Auxiliadora

Igreja do Bom Jesus dos Milagres, Brotas

Igreja de Sant’Ana do Rio Vermelho

Igreja de Nossa Senhora do Rosário da Penha

Igreja de Santa Doroteia, Garcia

Igreja de Nossa Senhora da Conceição de Tororó

Igreja de Nossa Senhora da Conceição de Periperi

Capela da Casa da Providência, Saúde

Capela Sagrado Coração de Jesus, Nazaré

Capela do Hospital Santa Izabel

Capela Santa Izabel, Abrigo Dom Pedro II

Capela Santa Izabel do Lar Franciscano

Capela do Campo Santo

Capela da Pupileira, Nazaré

Capela de São José, Queimado

Capela das Ursulinas das Mercês, São Lázaro, extinta

Capela de Nossa Senhora da Salette, Barris

Capela Anglicana do Campo Grande, demolida

Capela do Cemitério Britânico, Ladeira da Barra

Capela do Cemitério dos Estrangeiros, C. Santo

Capela do Santíssimo Coração de Jesus, Cabula, extinta

Igreja de N. S. de Sant’Ana, Ilha de Maré

Primeira Igreja Batista da Bahia, Canela

Igreja Presbiteriana da Bahia, Ladeira dos Aflitos

Século 20

Capela do Divino Espírito Santo, Instituto Feminino

Capela N.S. da Vitória, antigo Colégio Marista, Canela

Compartilhar: