简体中文NederlandsEnglishFrançaisDeutschItaliano日本語PortuguêsEspañol
Home > Destinos Incríveis > Turismo, tranquilidade e cultura nos caminhos da Bacia do Paramirim

Turismo, tranquilidade e cultura nos caminhos da Bacia do Paramirim

Publicado em: 23/08/2020


Principal e único afluente da margem direita do Rio São Francisco na Bahia, a Bacia do Paramirim é uma região que liga o Sudoeste do Estado ao Oeste, englobando os de Boquira, Botuporã, Caturama, Érico Cardoso, Ibipitanga, Macaúbas, Paramirim, Rio do Pires e Tanque Novo. A Bacia do Paramirim é um dos menores Territórios de Identidade da Bahia com, 158 mil habitantes e 9,6 mil km2 de extensão. A maioria dos municípios possui um elevado potencial turístico, sendo destino procurado por quem busca tranquilidade, diversão e conhecimento cultural.

As suas paisagens, fruto dos limites entre a Chapada Diamantina o Semiárido e o Cerrado misturam montanhas, como o Pico dos Barbados, o mais alto do Nordeste, com escarpas áridas, além de vales e campos, além de nascentes, cachoeiras, rios e lagos, onde se formaram vários povoados que deram origem aos atuais municípios. É no trecho, chamado de “Caminhos de Paramirim”, que vai de Livramento de brumado até o entroncamento com a BR-242 (Bahia-Brasília), quase que paralelo ao curso do rio Paramirim, que estão as maiores belezas. Quatro municípios se destacam pelo potencial turístico na região.

Érico Cardoso – O município se localiza em uma área circulada pelas serras da Chapada Diamantina, e com muitos atrativos turísticos como cachoeiras, rios, lagos, trilhas, povoados históricos locais propícios para visitação. O povoado do Morro do Fogo, primeiro lugar habitado pelos portugueses, é uma ótima opção de visita, que possui as ruínas de minas de ouro, inscrições rupestres, casarões e igrejas erguidas na época colonial. O Poção de Água Quente, com águas límpidas e termais é outra atração. Durante os festejos juninos, o turismo é movimentado com a apresentação de quadrilhas, sanfoneiros, fogueiras, fogos de artifício e instalação de barracas para comercialização de bebidas e comidas típicas.

Rio do Pires – No município, o que chama a atenção é a região serrana, onde se encontra o maior pico do Nordeste, o Pico dos Barbados, com mais de 2 mil metros de altitude. A cidade possui o sitio turístico e arqueológico de São Félix, com mais de 10 anos de história, local cheio de tradições e pinturas rupestres de tribos indígenas que habitaram o local e onde acontece uma festa

dançante em homenagem a São Félix. Também é possível visitar a cachoeira de São Félix, com mais de 18 metros de altitude e que fica entre duas serras de pedra, onde só é vista quando se aproximam de sua queda.

Macaúbas – Conhecido pela exploração do mármore azul, o município é rico no seu turismo, com muita diversidade. Entre os principais pontos turísticos estão a Serra do Carrapato, a Cachoeira do Tinguis e o Cristo Redentor. Serra do Carrapato é o local para prática de escalada, com paredões rochosos, pequenas cavernas com pinturas rupestres, onde ainda pode encontrar restos de cerâmica e um enorme buraco entre paredões de pedra, excelente para praticar rapel. A Cachoeira do Tinguis é utilizada para banho e é dela que quase toda a água que abastece o município é captada. Já o Cristo Redentor é um grande monumento no Morro da Coruja, excelente opção de passeio turístico.

Paramirim – Situado às margens do Rio Paramirim, é conhecido pelas suas igrejas e capelas, culinária típica, festas populares, pela sua história centenária e por pontos turísticos peculiares. Um deles é a Pedra de Santana, uma formação de pedras bastante incomum com estrutura em forma de “Dólmen”, constituídos por uma câmara formada por uma grande laje pousada sobre pedras verticais que a sustentam. Só existem duas em todo o Brasil. A Cachoeira dos Balaios, o Rio Paramirim, a Barragem do Zabumbão e o Riacho do Catuaba são outras opções de lazer.

É possível realizar passeios históricos e culturais como à Igreja Matriz de Santo Antônio, a do Coração de Jesus e de Nossa Senhora do Rosário, a Capela do Bom Jesus e Santa Rita, assim como as praças, construções e casarões coloniais. Tem também as manifestações folclóricas, como os festejos de Santo Antônio, padroeiro do Município, as festas folguedos populares dos reizados, o Bumba-meu-boi, as levantadas de mastro, o São João e o carnaval.

 

Compartilhar: