简体中文NederlandsEnglishFrançaisDeutschItaliano日本語PortuguêsEspañol
Home > Destinos Incríveis > Entre a bela Salvador e o mar azul da Baía de Todos os Santos

Entre a bela Salvador e o mar azul da Baía de Todos os Santos

Publicado em: 04/02/2021
Por: Adilson Fonseca


Falta pouco para você desembarcar em Salvador com os amigos, com amigos, a família ou mesmo só e já decidiu que a primeira parada vai ser o Pelourinho. Tudo bem, é uma boa escolha, um bom começo, digamos, mas existem muitas coisas mais para fazer em uma cidade cercada por um mar de águas límpidas e mornas e com uma imensa baía, cercada por dezenas de pequenas e encantadoras ilhas, cada uma com sua história.

Sendo assim, porque não organizar um roteiro para ser curtido durante o dia, enquanto aguarda, ao final da tarde e à noite, os passeios pela cidade…

E dentre as inúmeras sugestões, o passeio de lancha ou escuna por algumas localidades da Baía de Todos os Santos é um dos melhores. Você pode criar seu próprio roteiro e estabelecer horários, com paradas nos locais mais aprazíveis.

Comece reservando uma embarcação. Existem muitas para aluguel. Em Salvador existem várias marinas, desde as mais sofisticadas, na Avenida de Contorno e no Yatch  Club, na Barra, à Ribeira ou até mesmo em Aratu, já nos limites da cidade, próximo à Base Naval de Aratu. Certifique-se dos requisitos de segurança e da tripulação e, em comum acordo, estabeleça o roteiro. Assim  fazendo, vamos apresentar algumas sugestões:

SAÍDA

1 – Um lauto café da manhã no hotel, logo às primeiras horas da manhã, com muitos sucos, frutas e pães frescos. Roupas leves, shorts, bermudas, sandálias, sungas e biquines/maiôs, além de protetores solar, bonés, chapéus ou viseiras e óculos escuros.

2 – reserva as primeiras horas da manhã, para que no passeio possa aproveitar a melhor luminosidade para fotografias e o frescor das águas da Baía de Todos os Santos,

3 – Na saída da marina, nos primeiros minutos de navegação, se delicie com o contraste entre as duas cidades da Bahia, como é chamada carinhosamente Salvador: a Cidade Alta, com seus contrafortes onde se delineia a parte histórica, os casarios do Pelourinho e os arranha céus da Vitória e da Barra, a Cidade Baixa, com os contornos da Enseada dos Tainheiros, na Península de Itapagipe, com as reentrâncias da Ribeira, Mont Serrat (ao fundo e ao alto a Igreja do Bonfim) e os contornos da região do Subúrbio Ferroviário. Como contraponto, a Ilha de Itaparica, a maior de todas, e as ilhas dos Frades e Maré, mais adiante.

O PASSEIO

1 – A primeira parada pode ser em Itaparica, onde se pode conhecer um pouco da história do lugar, com sua famosa Fonte da Bica, ou o trecho bucólico onde morou, por quase toda a vida, o escritor, jornalista e poeta João Ubaldo Ribeiro. Dá para beber uma água de coco.

 

 

2 – Na saída de Itaparica, dá pára ver bem de perto a Ilha do Medo, que é desabitada mas é a primeira estação ecológica marinha na Bahia. A ilhota, no meio da baía, tem muitas histórias do tempo das escravidão na Bahia.

3 – A segunda parada é a Ilha dos Frades. A ilha possui um bom ancoradouro na Praia de Ponta de Nossa Senhora de Guadalupe, que pelo terceiro ano consecutivo é eleita como uma das melhores do mundo, obtendo o Selo Azul Internacional. Pausa para um bom banho de mar, nas águas translúcidas e calmas. E apreciar os chamados tira-gostos bem típicos da Bahia: peixes e frutos do mar, com uma batida de frutos da época ou mesmo uma cerveja bem gelada.

4 – Depois do banho de mar, da cerveja e do tira-gosto, que tal se deslocar para um almoço típico? Se preferir, pode ficar ai mesmo, no Restaurante da Preta. Mas se quiser aproveitar outros encantos da baía, é só fazer o contorno da Ilha dos Frades e ir para outra ilha, a de Maré, de onde pode-se ver a entrada da Base Naval de Aratu (o maior dique seco do Brasil para consertos de embarcações) e ver o contorno da Praia de Inema, a preferida dos ex-presidentes Fernando Henrique, Lula e Dilma.

5 – Entre o ancoradouro principal de Maré, em Itamoabo, e a alvidez das areias da Praia de Nossa das Neves, a localidade de Botelho reserva o Restaurante Oratório de Maré, que dispõe de ótima estrutura para atracar,e uma piscina de água salgada maravilhosa. Tem uma estrutura de clube, comida de primeira, banheiros, chuveiros, tudo que é preciso para um banho de mar co,m conforto e segurança.

O RETORNO

Agora que já curtiu o melhor da Baía de Todos os Santos, é hora de retornar com o cair da tarde. Antes do sol se por, ao se aproximar de Salvador, é possível ver um espetáculo de rara beleza, com a luz solar, meio amarela, batendo nos contrafortes da Cidade Alta, dando um colorido especial à paisagem. Ao se aproximar do Forte São Marcelo, o “mergulho” colorido do sol na Ilha de Itaparica despertas as mais profundas sensações de beleza.

Energias renovadas, hora de retorno para o hotel e calibrar as energias para os desfiles do carnaval.

Compartilhar: